Como Fazer Sutiã de Sereia - Tutorial Top Mermaid - #Mermaid #RaveBra

Hi Guys, Let's Make a Mermaid Top or Rave bra? Oie, H-Sama aqui! Vamos aprender como Fazer um top de Sereia?

Monday, January 27, 2014

Casa de Caçadores


Sim, isso aconteceu!

Apenas.... Olhe o que a pessoa tem no freezer.

sim, eu ja Comi.



Este é um tipo de post que eu nem sei por onde começar e tive dificuldades em colocar um título. Porque é muito exótico pra mim. (não, não é uma pata de dragão). Aconteceu no Alabama. Em uma cidade do interior.


Fui conhecer uma família aqui que todos os homens caçam. Não pra viver, mas como hobby. Nos Estados Unidos vários animais procriam demais e não tem predadores, é o caso de veados e gamos, javalis, cobras e alligators

Antes eu tinha pena dos animais, mas depois de conhecer um pouco mais e viajar pelas estradas você vê o quanto eles estão próximos às casas e como eles atravessam as estradas como loucos causando vários acidentes feios (os veados). Aqui, quando você caça, você come o animal, e é um hábito considerado saudável. Por isso, é preferível matar e comer um animal que está se reproduzindo demais do que deixá-lo morrer atropelado causando acidentes e machucando pessoas... isso quando eles não atacam as crianças nos quintais. 

Diferente de no Brasil, a caça aqui não é proibída e é muito bem fiscalizada, e cada pessoa que quer caçar precisa de uma licença e tags para cada animal antes de abatê-lo. Não são dadas muitas licenças e o animal deve ser abatido somente de alguns jeitos para evitar crueldade. Na regulamentação vem dizendo o tipo de arma, munição aonde atirar é tudo bem descrito e quem caça também não quer que o animal sofra, já que o objetivo é levar pra casa pra jantar. 

No geral, quem caça são pessoas do campo como estes que eu visitei. Gente muito boa e limpa, temente à Deus e com costumes de fazenda... tipo, morar longe da cidade e andar armado.. Ter três filhos lindos e muito bem educados parece regra. As crianças são obedientes e carinhosas, e muito hardcore na hora de brincar, brincam juntas, caem e não choram. NUNCA.


Pra chegarmos na casa é tipo ir à um sítio no Brasil. Perto da cidade, mas afastado de tudo. Vivem rodeados de muito verde e o vizinho é meio longe.

Pra chegar na casa:







Com certeza é uma das maiores e mais bonitas casas que eu já vi. Pensa que todos os carros parados na frente são picapes ou coisas do tipo. Fora alguns acres de terreno.



Falando um pouco de armas: Para eles é muito estranho o fato de que os Brasileiros não têm armas em casa. Eles não entendem como nos defendemos de bandidos e como a polícia dá conta de tudo (não dá), já eu não entendo como uma pessoa tem um rifle de precisão dentro do carro, pistola, facas. Choque cultural dos dois lados. 

Eu, pacifista, disse que as pessoas que têm armas em casa acabam tendo acidentes com crianças... e eles, que têm 3 crianças pequenas, disseram que não, porque as crianças, são  condicionadas a não tocar nas armas desde novas, e ainda que as toquem, sem as balas, elas não conseguiriam carregá-las, pra provar me colocaram pra carregar uma arma, só que sem as balas. Risos. 

Usei todo o meu "espírito de guerra" e agressividade. E falei: vai ser bom quando eu precisar pra matar zumbis. "Não deve  ser difícil" pensei. Eles riram.

Tentei puxar a pistola pra trás e ela não veio. "COMO É DURA!!" pensei. Eles riram.

Me concentrei... e puxei com força; ela veio até a metade e eu soltei. A arma estalou.
Aí o dono fez uma cara séria: "Olha, agora você está bagunçando... puxe e empurre"


"ihhh, não quero estragar o troço... melhor me concentrar" pensei. Dei o melhor de mim;
Puxei e empurrei e todos sorriram porque eu fiz direitinho e...
 e prendi a minha mão na pistola. (DOEU) Todos riram e ficou por isso mesmo. Não tenho aptidão para atirar ou ser caçadora.

Resultado: é mais difícil do que parece e se tiver um apocalipse zumbi eu tenho que pegar um facão. 





Me mostraram alguns chifres de animais caçados ainda na caçamba dos caminhões. Eu caí na besteira de dizer que o bicho era meio pequeno... pelo que entendi isso é como um troféu e dizer que o bicho é pequeno é o mesmo que dizer que o caçador é ruim. Risos.

Eu não estava duvidando das habilidades deles, eu só achei pequeno ESTE (ainda tinha pele e sangue - NOJO). risos. Os outros eram grandes.


Ah e sobre o gosto do alligator: igual galinha, mas dura. É bom mas é borrachudo de mastigar. Eu comi num restaurante, foi muito bom embora, caro. Esse da foto eu não comi, era algo que eles tinham no freezer pra me mostrar, assim como carne de gamo.



Depois de me mostrar a pele o dono guardou no freezer de novo porque ele quer fazer um cinto. Eu perguntei porque ele não compra um pronto, eles disseram que são caros demais. Como eu faço muita coisa em casa também, acho que entendi.





Já que eu estava lá nessa experiência antropológica... Outra coisa que eu experimentei foi tabaco. Tabaco de mascar Skoal. Um dos primos do meu namorado masca tabaco. Parece super nojento e sei lá, é um pouco sim, mas menos do que se imagina. É como chiclete. Tem gente que cospe - isso é nojento, mas se você fizer como chiclete não. Outra coisa é que ele tem um gosto bom, de chiclete mesmo, mas é preto. (nojo)

Ele disse que tem que se colocar entre os dentes e o lábio, eu pus um pouquinho-inho (do tamaho da unha do dedo mindinho). Eles riram da quantidade e eu sorri de volta. 

Assim, sem saber o que fazer com aquilo na boca, perguntei por curiosidade 
quanto tempo eu teria que deixar ali para sentir os efeitos, ele disse que fica com aquilo na boca por 20 minutos as vezes uma hora. UM HORA?? 

Eu pensei que não ia deixar tanto tempo de jeito nenhum. No final, nem precisei... o troço começou a queimar eu eu lavei a minha boca umas trocentas vezes. Credo. Como eu não uso nada eu me senti meio tonta com o tabaco. Eles dizem que tem gente que se sente agitado (ajuda à não dormir na guerra) ou até mesmo eufórico, no meu caso só zonza. Não usaria de jeito nenhum.

Dá pra ver ali que eu estou segurando pra não rir, mas dá pra ver também o volume da coisa e como os meus olhos estão ficando vermelhos. Que doideira.

[sofrimento aqui]

5 comments:

  1. HUAHAHUAUHUAHUAHHAUHA gente levei um susto quando vi a pata lah XD Pensei "WTF que merda eh essa?"
    Eu to acompanhando suas indas e vindas ai pelo EUA, achando hilario, contando até pra minha mãe! Não sabia que o choque cultural seria tanto XD
    Cuidado com esses crocodilos (são isso neh? o.õ)
    Beijokas!

    ReplyDelete
    Replies
    1. pois é, choque demais!!
      e eles ficam loucos comigo também porque a maioria nunca viu um brasileiro, me enchem de perguntas.
      Principalmente sobre a violência, assaltos e as favelas.

      Eu sempre respondo: me diga uma coisa. Se eu for numa comunidade pobre daqui, os guettos, com uma câmera novinha vou ser assaltada?
      TODOS riem e dizem: nossa, porque você iria lá?
      é o mesmo caso das favelas. O povo quer ir lá mas ninguém quer ir nos ghetto do Brooklyn ou nos da europa fotografar albanês e muçulmanos.

      A reação é de choque, "ninguém faria isso!"
      pois é, no Rio, fazem e acham ruim os assaltos numa das comunidades mais pobres que são as favelas

      Delete
    2. se vc for pra NY ou MIAMI ou outro lugar grande e cosmopolita é diferente mas não acho que tenha o choque, mas indo ao interior... nossa, é muito. as cidades do interior do BR não são assim no meio do nada,

      Delete
  2. minha amiga experimentou bala de tabaco aqui na coreia e vomitou na mesma hora! mas a porção era bem maior... acho q tu foi até forte....

    ReplyDelete
  3. cruuuuzes. jurava q era um dragao de comodo! rsrs

    ReplyDelete

H-SAMA.com: STYLE and HOBBIES!
O blog se alimenta de comentários, se você não comenta, o blog fica com fome e pode até morrer! Não deixe o H-Sama blog morrer! COMENTE!

TODOS os comentários serão lidos, respondidos com carinho.
Dentro de alguns minutos seu comentário estará no ar (volte pra ver!)

+++

All comments are read and will be on air. Come back to see it.
The blog is fed with comments. If you don't feed it, it can die. Don't let this blog die. Comment.